Header Ads

Abrão: A coragem de sair de casa

Abrão: A coragem de sair de casa
O primeiro exemplo que vamos considerar nesta série é Abrão. Ele mostrou coragem quando Deus o chamou para sair de casa e ir para uma terra desconhecida que o Senhor lhe mostraria.

"Ora, o Senhor disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela, e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei. Eu farei de ti uma grande nação; abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome; e tu, sê uma bênção. Abençoarei aos que te abençoarem, e amaldiçoarei àquele que te amaldiçoar; e em ti serão benditas todas as famílias da terra”

"Partiu, pois Abrão, como o Senhor lhe ordenara, e Ló foi com ele. Tinha Abrão setenta e cinco anos quando saiu de Harã. Abrão levou consigo a Sarai, sua mulher, e a Ló, filho de seu irmão, e todos os bens que haviam adquirido, e as almas que lhes acresceram em Harã; e saíram a fim de irem à terra de Canaã; e à terra de Canaã chegaram" (Gênesis 12:1-5).

Deus não vai falar conosco hoje e nos dizer para deixar nossa casa como Ele fez com Abrão. Mas há lições sobre como agir com coragem que podemos aprender com o exemplo de Abrão. Coragem é fidelidade em meio a provações e tentações. No exemplo de Abrão, vemos um homem que sacrificou o que era confortável e familiar pela dificuldade e incerteza.

O Pano de Fundo

Abrão deixou Ur com sua esposa, pai e sobrinho e se estabeleceu em Harã (Gênesis 11:31). O texto diz: "saiu com eles de Ur dos Caldeus, a fim de ir para a terra de Canaã" (Gênesis 11:31). No entanto, o registro inspirado indica que eles pararam e se estabeleceram em Harã. Tera, pai de Abrão, morreria mais tarde em Harã antes que alguém de sua família chegasse a Canaã (Gênesis 11:32).

Depois que ele e sua família se estabeleceram em Harã, Deus chamou Abrão para sair. O que ele ia deixar? Deus disse: "Sai-te da tua terra, da tua parentela, e da casa de teu pai" (Gênesis 12:1). Ele foi chamado para ir a uma terra que Deus lhe mostraria (Gênesis 12:1). O Senhor assegurou a Abrão que ele seria abençoado (Gênesis 12:2).

Quando Deus chamou, Abrão obedeceu (Gênesis 12:4-5). Ele saiu com sua esposa, Ló, e todos os seus bens. Isso ocorreu quando Abrão já tinha setenta e cinco anos de idade (Gênesis 12:4). Como veremos mais adiante nesta lição, sua idade era significativa.

Por que foi preciso coragem?

As Escrituras fornecem algumas razões pelas quais foi preciso coragem para Abrão sair de sua casa e seguir por onde o Senhor o guiaria.

Primeiro, foi preciso coragem porque ele não sabia para onde estava indo. O texto afirma que Abrão e sua família deixaram Ur "a fim de ir para a terra de Canaã" (Gênesis 11:31), mas não há nenhuma indicação de que Abrão tinha qualquer familiaridade com a terra quando Deus o chamou. Por uma questão de história, sabemos que Abrão estava indo para a terra de Canaã. Mas Abrão deixou Harã "sem saber para onde estava indo" (Hebreus 11:8). A familiaridade com a área permitiria planejar a melhor rota e se preparar para desafios específicos que ele enfrentaria. Abrão não tinha esse luxo. Em vez disso, simplesmente colocou sua fé em Deus e seguiu o Senhor.

Segundo, foi preciso coragem porque ele teve que deixar seu pai e seus parentes. Esta era a época dos Patriarcas. Sua identidade estava ligada à família. Enquanto ele estava vivo, o patriarca era a cabeça das gerações que se seguiram. Foi dito a Abrão que deixasse sua "parentela" e a "casa de pai" (Gênesis 12:1). Ele estava se divorciando de seus parentes durante uma época em que se tinha de confiar nessas pessoas para apoio, proteção e companheirismo. Além disso, Abrão fez isso quando tinha "setenta e cinco anos" (Gênesis 12: 4) – não era um jovem ansioso para sair sozinho. Ele tinha laços com sua família que estavam firmemente estabelecidos ao longo de décadas. Mas ele deixou sua família para que ele pudesse se tornar o "amigo de Deus" (Tiago 2:23).

Terceiro, foi preciso coragem porque ele teve que deixar a casa que tinha estabelecido para si mesmo em Harã. Outra vez, Abrão tinha setenta e cinco anos quando Deus o chamou (Gênesis 12:4). Sim, as pessoas geralmente viviam mais tempo, mas, mesmo assim ele não estava longe da "velhice" (Gênesis 21:2). Essa descrição foi usada quando Abrão tinha "cem anos de idade" (Gênesis 21: 5). Ele partiu sem nenhuma garantia de que ele iria se estabelecer novamente. Mas ele estava buscando a recompensa de Deus. O escritor hebreu disse: "Pela fé peregrinou na terra da promessa, como em terra alheia, habitando em tendas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa; porque esperava a cidade que tem os fundamentos, da qual o arquiteto e edificador é Deus" (Hebreus 11:9-10).

Abrão Tomou Coragem

Abrão sabia o que era certo. Deus lhe disse o que fazer: "Sai ... para a terra que eu te mostrarei" (Gênesis 12:1). Ele respondeu "pela fé" (Hebreus 11:8). Abrão sabia o que era certo porque Deus revelou a ele. A única maneira que alguém pode saber o que é certo aos olhos de Deus é através da revelação do Espírito ao homem (1 Coríntios 2:10-12).

Mais do que simplesmente saber o que era certo, Abrão acreditava nas promessas de Deus. Deus prometeu fazer dele uma "grande nação" e que por sua descendência "todas as famílias da terra seriam abençoadas" (Gênesis 12:2-3). Embora Abrão não tivesse filhos, Deus prometeu-lhe descendência; e ele creu (Gênesis 15:5-6). Por causa dessa crença, Abrão tornou-se o pai dos fiéis (Romanos 4:3, 11).

Depois de conhecer as instruções de Deus e crer em Suas promessas, Abrão agiu. Deus lhe disse: "Sai-te" (Gênesis 12:1). Sem hesitação, "Partiu, pois Abrão, como o Senhor lhe ordenara" (Gênesis 12:4). "Quando foi chamado, [ele] obedeceu" (Hebreus 11:8), embora isso significasse ser um estranho na terra prometida (Hebreus 11:9). Agir de acordo com as instruções de Deus foi um sinal de coragem por parte de Abrão.

Aplicação para nós

Deus não está nos chamando diretamente para deixar nossa pátria e parentes hoje. Mas há certamente lições para nós aprendermos com o exemplo de Abrão.

Primeiro, devemos estar dispostos a seguir a Deus onde quer que Ele nos chame para irmos. Novamente, o chamado é diferente, mas certamente somos chamados. Paulo disse que somos "chamados pelo evangelho" (2 Tessalonicenses 2:14). Ser chamado através do evangelho não significa simplesmente ouvir a palavra e crer nas promessas de Deus. Muitos acreditam que tal resposta ao evangelho é suficiente para a salvação. Mas o exemplo de Abrão nos mostra que a salvação "não é pela fé somente" (Tiago 2:20-24). Se "não obedecermos ao evangelho", "pagaremos a pena da destruição eterna" (2 Tessalonicenses 1:8-9). Jesus é "para todos aqueles que lhe obedecem a fonte da salvação eterna" (Hebreus 5: 9). Se quisermos ser salvos, devemos obedecer às instruções encontradas em Sua palavra. Como Maria disse aos servos na festa de casamento: "Tudo quanto Ele vos disser, fazei-o" (João 2:5).

Segundo, devemos estar dispostos a colocar Deus acima de nossa família. Jesus disse: "Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada. Porque eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra; e assim os inimigos do homem serão os da sua própria casa. Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim não é digno de mim; e quem ama o filho ou a filha mais do que a mim não é digno de mim" (Mateus 10:34-37). Se renunciar à família para seguir a Cristo é necessário, devemos fazê-lo. Isso seria difícil? Claro que seria. Mas devemos colocar o Senhor acima de todos - mesmo aqueles que são os mais próximos de nós nesta vida.

Terceiro, devemos reconhecer que somos estranhos na terra. Mas mais do que apenas reconhecer esse status, devemos agir como se fossemos estranhos. Pedro escreveu: "Amados, exorto-vos, como a peregrinos e forasteiros, que vos abstenhais das concupiscências da carne, as quais combatem contra a alma" (1 Pedro 2:11). Devemos "não ser conformados a este mundo, mas transformados" (Romanos 12:2). Lembre-se que "nossa pátria está nos céus" (Filipenses 3:20). O desejo de Abrão era encontrar "a cidade que tem fundações cujo arquiteto e construtor é Deus" (Hebreus 11:10). Ele desejou "uma pátria melhor, isto é, a celestial" (Hebreus 11:16). Este deve ser o nosso desejo também.

Conclusão

Abrão estava disposto a deixar o que era confortável e familiar para seguir o Senhor. Devemos estar dispostos a sacrificar qualquer coisa - até a nossa própria vida (Romanos 12:1) - para que possamos agradar ao Senhor. Não será fácil, mas devemos ter coragem e fazê-lo.

Você deseja ser um pregador? Preparar seus próprios sermões? Tenho uma grande novidade para você!

Kit Curso Pregador Completo! Como preparar sermões e pregar a Bíblia! Conheça as ferramentas e técnicas para se tornar um exímio pregador e um orador eficaz!

Se você deseja um curso prático para se tornar um grande Pregador, terá à disposição um excelente material! Clique Aqui para adquirir seu kit.

Nenhum comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:
1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Tecnologia do Blogger.