Header Ads

A aquisição da Sabedoria: A abordagem adequada

A aquisição da Sabedoria: A abordagem adequada
Depois de termos considerado o apelo da sabedoria e apreciar as razões pelas quais devemos buscar a sabedoria, voltamos nossa atenção para adquirir a sabedoria. Uma vez que sabemos que precisamos de sabedoria, como podemos obtê-la? O livro de Provérbios aborda esta questão para nós também.

A abordagem adequada para adquirir a sabedoria

A fim de obter sabedoria, devemos ter a base certa. Isto significa que devemos começar no lugar certo; e ter a mentalidade certa, as perspectivas corretas e os professores adequados.

O lugar em que devemos começar se esperamos adquirir sabedoria é o temor do Senhor. "O temor do Senhor é o princípio da sabedoria" (1:7). "O temor do Senhor é o princípio da sabedoria" (9:10). Sem temer a Deus, não há nenhuma razão para ouvir a Sua instrução ou seguir a Sua sabedoria. Não há nenhuma motivação para nada, mas o que nós desejamos. Mas se temermos ao Senhor, seremos motivados por aquilo que Ele deseja.

A mentalidade que devemos possuir começa com ter bom senso. Isto significa apreciarmos a sabedoria e estar dispostos a fazer o que é necessário para adquiri-la. Este é o oposto do tolo que despreza a sabedoria e não quer fazer o que é necessário para obtê-la. Salomão pergunta: "De que serve o preço na mão do tolo para comprar a sabedoria, visto que ele não tem entendimento?" (17:16). Se alguém não tem "entendimento", não há nada que ele possa dar, a fim de ganhar sabedoria. E mesmo se ele fosse capaz de alguma forma de "comprar a sabedoria", ele não saberá o que fazer com ela uma vez que ele a tenha. É preciso "aplicar seu coração ao ... conhecimento" (22:17; 23:12), se ele deseja crescer em sabedoria.

A perspectiva que devemos ter é aquela que esperamos o crescimento contínuo ao longo de toda a vida. Nosso objetivo em obter sabedoria não será integralmente alcançado na idade adulta. É possível um jovem ter obtido um certo grau de sabedoria em vários aspectos da vida? Certamente. Mas temos de ser da opinião de que vamos continuar a crescer em sabedoria em todas as fases da vida. "A glória dos jovens é a sua força, e a honra dos velhos são os seus cabelos grisalhos" (20:29). O "cabelo grisalho" simboliza a sabedoria que se adquiriu através de uma vida inteira de experiência. "Coroa de honra são as cãs[cabelos grisalhos], a qual se obtém no caminho da justiça" (16:31). Enquanto os homens jovens podem se gloriar em sua força, eles devem estar fazendo os esforços para crescer em sabedoria, mesmo em sua juventude, de modo que quando a velhice chegar, eles possam ser sábios como Deus quer que eles sejam.

Os mestres de quem devemos aprender, se desejamos obter sabedoria devem ser sábios. "Quem anda com os sábios será sábio; mas o companheiro dos tolos sofre aflição" (13:20). Não podemos esperar nos tornar sábios nos caminhos de Deus, se nós nos cercamos com aqueles que vão nos influenciar de forma tolas e más. O sábio pergunta: "Porventura não te escrevi excelentes coisas acerca dos conselhos e do conhecimento, para te fazer saber a certeza das palavras de verdade, para que possas responder com palavras de verdade aos que te enviarem?" (22:20-21). A instrução do homem sábio foi projetada para ser tomada e usada por aquele que foi ensinado. Temos de ter os professores certos - aqueles que vão nos instruir na sabedoria de Deus - se esperamos obter esta sabedoria para nós mesmos. Mas e se a pessoa não tem um sábio conselheiro para ensiná-lo? Ele está condenado a nunca ser capaz de obter sabedoria? Não, ele ainda pode obter sabedoria; mas ele deve rejeitar aqueles que o ensina de maneiras tolas e más e seguir o sábio conselho encontrado na Palavra de Deus.

E assim, com a fundação adequada, temos instruções para adquirir sabedoria.
"Filho meu, não te esqueças da minha instrução, e o teu coração guarde os meus mandamentos; porque eles te darão longura de dias, e anos de vida e paz. Não se afastem de ti a benignidade e a fidelidade; ata-as ao teu pescoço, escreve-as na tábua do teu coração; assim acharás favor e bom entendimento à vista de Deus e dos homens. Confia no Senhor de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento. Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas. Não sejas sábio a teus próprios olhos; teme ao Senhor e aparta-te do mal" (3:1-7).
"Filho meu, atenta para as minhas palavras; inclina o teu ouvido às minhas instruções. Não se apartem elas de diante dos teus olhos; guarda-as dentro do teu coração. Porque são vida para os que as encontram, e saúde para todo o seu corpo. Guarda com toda a diligência o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida. Desvia de ti a malignidade da boca, e alonga de ti a perversidade dos lábios. Dirijam-se os teus olhos para a frente, e olhem as tuas pálpebras diretamente diante de ti. Pondera a vereda de teus pés, e serão seguros todos os teus caminhos. Não declines nem para a direita nem para a esquerda; retira o teu pé do mal" (4:20-27).
As passagens acima enfatizam o fato de que a sabedoria é obtida através da instrução que é passada de um para outro - neste caso, de um pai para um filho. Costumamos falar sobre como a sabedoria vem com a experiência. Isso é verdade, mas não somente com a experiência. A sabedoria está enraizada no conhecimento (3:1; 4:20). O conhecimento é baseado no que Deus revelou (3:5-6). Este conhecimento da vontade de Deus deve ser atado ao pescoço (3:3) e guardado em seu coração (4:21), "porque dele procedem as fontes da vida" (4:23). Com esse conhecimento, nos apartamos do mal (3:7) e obedecemos às instruções de Deus (3:1).

A nossa determinação para adquirir a sabedoria deve ser sincera - confiando em Deus "com todo o [nosso] coração" e reconhecendo-O "em todos os [nossos] caminhos" (3:5-6). Temos de manter o foco, com os nossos "olhos [olhando] diretamente para à frente" (4:25). Devemos ter cuidado em nossa caminhada, observando "os caminhos de [nossos] pés" (4:26). Temos de ser justos em todas as coisas, não declinar "para a direita nem para a esquerda", e nos guardar "do mal" (4:27).

Próximo: Para adquirir sabedoria, devemos ouvir

Nenhum comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:
1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Tecnologia do Blogger.