Header Ads

O que aconteceu com as nações sob liderança corrupta ou ruim na Bíblia?

A Bíblia nos diz o que acontece com as nações que se envolvem em corrupção e liderança ímpia.

Será que Deus abandona essas nações?

O que acontece com as nações que se envolvem em corrupção e que têm uma liderança ímpia? Isso parece óbvio para a maioria dos cristãos, porque eles podem ler a história da humanidade, e também os relatos históricos escritos na Bíblia onde as nações se afastaram da obediência a Deus e depois caíram em ruínas por causa da idolatria (com práticas sexualmente imorais), excessiva ganância e a negligência dos pobres, bem como dos órfãos e das viúvas. Este foi o caso do Império Romano, onde houve imoralidade sexual, múltiplos casamentos e divórcios, abuso infantil (físico e sexual), o excesso de tributação, e uma dívida nacional crescente que ameaçava a solvência do império e a defesa nacional. Estas e outras causas se tornariam a queda do império.

O que aconteceu com as nações sob liderança corrupta ou ruim na Bíblia?

Uma vez que nada acontece fora da vontade soberana de Deus (Mateus 10:29), este deve ter sido um julgamento de Deus. A população nacional e civil chegou a um ponto que refletia os dias de Noé, onde tudo que eles pensavam era o pecado (Gênesis 6:5).

Quando Deus abandona uma nação

Durante o tempo dos juízes no antigo Israel, todo mundo fazia o que era visto como direito aos seus próprios olhos (Juízes 21:25), mas quando isso acontece, o conselho de Deus é ignorado, e, como resultado, caíram em cativeiro pouco tempo depois. Eles finalmente se arrependeram e Deus lhes enviou um juiz para resgatá-los, mas logo depois que ele (ou ela) morria, eles caíam de volta no seu padrão de pecado e que lhes traria de volta a destruição.

Semelhantes aos reis do Israel antigo (e mais tarde, Judá) que levaram suas nações através deste mesmo ciclo. Se você olhar para a história, esse ciclo não é exclusivo de Israel. Quando Sansão julgou Israel por vinte anos, ele chegou a um estado tão decadente de desobediência a Deus, que foi dito a ele que "ele não sabia que o Senhor o tinha deixado" (Juízes 16:20b), e que pode ser o que está acontecendo com a nossa nação hoje e muitas outras ao redor do mundo. Deus deixou-os. Podemos pensar que milhões de pessoas em nosso país são cristãos, mas quando se trata de fruto, a árvore é um pouco estéril! Muitos dirão ao Senhor no dia do Seu retorno: "Senhor, Senhor", mas estes mesmos "muitos" serão afastados da presença de Deus (Mateus 7:13-23). A Bíblia ensina que muitos são chamados, mas poucos escolhidos. Largo é o caminho para a destruição, mas estreito e difícil é o caminho para a vida eterna "e poucos são os que a encontram" (Mateus 7:14).

Quando as nações abandonam Deus

Quando uma nação finalmente abandona a Deus, Deus certamente irá abandoná-la. Na verdade, em muitos casos, Ele já havia abandonado essa nação. Isso porque qualquer nação que existe e opera indiscriminadamente quebrando (na verdade, desafiando) as leis de Deus, são sujeitas aos mesmos destinos como os antigos israelitas, o Império Romano, e quaisquer outras pessoas que vivem fora da vontade de Deus. A verdade é: "Quando os justos prosperam, exulta a cidade..." (Provérbios 11:10a), e "Quando os justos governam, alegra-se o povo; mas quando o ímpio domina, o povo geme" (Provérbios 29:2). Geme pelas mesmas razões que os outros fizeram no passado; o excesso de tributação, uma dívida pública enorme e crescente, questões de defesa e segurança nacional, a imoralidade sexual, e a corrupção no setor privado, público e na esfera política.

Consequências para as nações corruptas

Você não pode quebrar as leis morais de Deus, sem elas quebra-lo, e não importa se se referem a uma pessoa ou uma nação inteira. Se nós escolhemos o pecado, nós escolhemos sofrer, porque nós que escolhemos o nosso caminho e não Deus, e uma vez que Deus é soberano, Ele irá considerar cada nação e responsabilidade individual; ainda mais com os líderes nacionais. Ele tem autoridade para fazer isso. É Deus que "muda os tempos e as estações; ele remove reis e estabelece reis" (Daniel 2:21a). Deus é onipotente; Ele pode punir ou derrubar qualquer nação que Ele escolhe, assim como lemos no Antigo Testamento.

Ele usa uma nação para punir a outra, mas às vezes a nação pode implodir, porque eles são seus próprios piores inimigos. O governo pode estar causando mais dano à nação que seus povos, mas ainda assim as pessoas vão sentir as consequências e sofrer por isso. Nos dias de Noé, as coisas estavam tão ruins que "A terra, porém, estava corrompida diante de Deus, e cheia de violência. Viu Deus a terra, e eis que estava corrompida; porque toda a carne havia corrompido o seu caminho sobre a terra." (Gênesis 6:11-12) e "Viu o Senhor que era grande a maldade do homem na terra, e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era má continuamente" (Gênesis 6:5). Este tipo de civilização trouxe o juízo de Deus e ele veio de repente, assim como ele virá novamente quando Cristo voltar (Apocalipse 22:12). Será quando ele vier "...com as nuvens, e todo olho o verá, até mesmo aqueles que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele" (Apocalipse 1:7). Eles lamentarão, porque eles saberão que Deus existe e agora eles enfrentarão Seu juízo. Durante todas as suas vidas, eles suprimiram o conhecimento de Deus (Romanos 1:18), apesar do fato de ser tão óbvia a existência de Deus (Romanos 1:19-21).

Conclusão

Se não estamos satisfeitos com as escolhas dos candidatos, isso não é motivo para não votar, porque Deus pode usar uma liderança ímpia como uma forma de disciplinar uma nação. Ele fez a mesma coisa com o antigo Israel e Judá. Ele os entregou a seus próprios pecados, e depois Deus lhes deu reis que mereciam. Podemos, como uma nação ainda ouvir a voz de Deus, onde Ele diz a seu povo: "Oxalá me escutasse o meu povo!" (Salmo 81:13a), e "...eu abateria os seus inimigos, e voltaria a minha mão contra os seus adversários" (Salmo 81:4), mas, infelizmente, a nossa nação pode ouvir a mesma coisa que Ele disse a Israel antiga, que foi, "Mas o meu povo não ouviu a minha voz, e Israel não me quis" (Salmo 81:11). Felizmente, sua voz ainda pode ser ouvida hoje em Sua Palavra escrita, a Bíblia. Deus fala a nós pelo Seu Espírito e através de Sua Palavra para nos apontar para a Palavra Viva, Jesus Cristo. Quem não permanece em Sua Palavra (João 15:5), será lançada no fogo (João 15:6); um fogo que nunca se apaga, e em um lugar onde seu verme não morre (Marcos 9:48).

Nenhum comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:
1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Tecnologia do Blogger.