Header Ads

4 Benefícios Das Aflições

4 Benefícios Das Aflições
"Aqueles que mergulham no mar da aflição trazem pérolas raras" - Charles Spurgeon

Participar Em Seus Sofrimentos

Gostaria de fazer-lhe uma pergunta que eu tenho feito a mim mesmo: Podemos ser como Cristo, sem sofrer como Cristo? Naturalmente, nós nunca vamos sofrer a Sua medida, mas a questão é, podemos ser mais semelhantes a Cristo, se nunca sofrer? A Bíblia parece apoiar a ideia de que o sofrimento nunca é desperdiçado. Paulo escreveu que "Porque, como as aflições de Cristo transbordam para conosco, assim também por meio de Cristo transborda a nossa consolação" (2 Coríntios 1:5), de modo que Paulo estabeleceu como seu objetivo "conhecê-lo, e o poder da sua ressurreição e a participação dos seus sofrimentos, conformando-me a ele na sua morte" (Filipenses 3:10).

Dependência

Quando somos quebrados pelas aflições, devemos deixar que elas nos humilhem diante de nosso Deus, para que possamos nos aproximar Dele. Talvez Ele está tentando nos lembrar que Ele não compartilhará Sua glória com outro (Isaías 42:8; 48:11), ao tentarmos depender de nós mesmos. Quando não estamos dependendo de Deus, nós estamos falhando em glorificá-Lo porque Ele já "nos abençoou com todas as bênçãos espirituais" que poderíamos precisar ou sequer imaginar (Efésios 1:3)! Quem realmente quer roubar-lhe o que é justamente dele. Se você se sente como se Deus estivesse distante de você e você está quebrado pelas aflições, a verdade é que "Perto está o Senhor dos que têm o coração quebrantado, e salva os contritos de espírito" (Salmo 34:18). Deus quer que "Não andeis ansiosos por coisa alguma; antes em tudo sejam os vossos pedidos conhecidos diante de Deus pela oração e súplica com ações de graças" (Filipenses 4:6), Saiba que você pode depender dele.

Tempestades de aflições

Há uma série de razões porque Deus permite as aflições em nossas vidas. Estas poderiam ser tempestades de perfeição, tempestades de afeto, tempestades de direção, ou tempestades de reflexão. Sabemos que tudo o que aconteceu, ou está acontecendo ou vai acontecer sempre cooperam para o nosso melhor e de acordo com o propósito de Deus (Romanos 8:28). É uma questão de verdade. Se a aflição vem, devemos, "Examinai-vos a vós mesmos se permaneceis na fé; provai-vos a vós mesmos. Ou não sabeis quanto a vós mesmos, que Jesus Cristo está em vós? Se não é que já estais reprovados" (2 Coríntios 13:5).

Ser usado por Deus

Charles Spurgeon sofreu intensamente em sua vida. Por um lado, ele foi severamente atingido com gota, uma enfermidade que às vezes produz imensa dor, a ponto de tornar a pessoa indefesa. E essa gota se apoderou do seu corpo desde os 35 anos até sua morte. Eu amo Charles Spurgeon, e como ele passou a última parte de sua vida sofrendo, essa foi a parte de sua vida, quando Deus o usou poderosamente. Não está escrito em algum lugar que Deus não pode usar um muito um homem até que ele não tenha sofrido profundamente? Naturalmente, o mesmo se aplica a uma mulher de Deus. A partir das memórias de Spurgeon, eu acredito que o que foi pior do que a gota foi que ele sofreu profundas e debilitantes ataques de depressão. Pode ter sido devido à difamação do seu nome entre muitos Ingleses naquela época, que falavam sobre ele com desprezo, e pode ter sido por isso que Spurgeon oscilou entre regozijar-se de tal perseguição e ser totalmente esmagado por ela.

Conclusão

Eu adoraria falar mais sobre o "Príncipe dos Pregadores", creio eu, foi tão eficaz, porque ele sofreu muito. Como Paulo teve seu espinho na carne, Charles Spurgeon tinha o seu, mas de um tipo diferente, mas ambos serviram para mantê-los humildes e totalmente dependente de Deus para seguir adiante. Isso é exatamente o que Deus faz em nós. Nós podemos usar as nossas aflições para ser mais semelhante a Cristo, participar em seus sofrimentos, podemos aprender a depender de Deus para tudo, podemos perguntar o que Deus está querendo nos ensinar e nós podemos usar essas aflições como uma forma de glorificar a Deus e fazer o que Ele quer que façamos.

Nenhum comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:
1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Tecnologia do Blogger.